Pessoas inteligentes que gostam da verdade

28 de abril de 2015

O que é democracia para a esquerda?



    
No discurso do Lula no auditório cheio de militantes da CUT e da FUP, quando ele conclamou o “exército do Stédile”, disse que toda a esquerda tinha de defender a democracia e a reforma política.

           
Vejam senhoras e senhores, como é a linguagem revolucionária deles.

O Mula Molusco diz que eles precisam defender a democracia.

Como assim? Defender a democracia?

Por quê? Acaso a democracia está ameaçada?

Quem quer extinguir a democracia no Brasil, que justifique um ato de defesa da democracia?

Não faz sentido isso.
  
Não tem nenhum grupo, pessoa ou partido, nem mesmo as forças armadas, absolutamente NINGUÉM lutando contra a democracia, nem pregando nenhum discurso contra o regime democrático de direito.

Portanto, que defesa de democracia é essa?
Do que esse vigarista está falando?

Assim como eu expliquei no artigo que trata do motivo do PMDB e PSDB serem contra o impeachment da Dilma, assim como foram contra o impeachment do Lula, eu repito a mesma explicação aqui.

Quando os esquerdopatas falam em defender a democracia, ampliar a democracia, aperfeiçoar a democracia, e coisas nesse sentido, ISSO AÍ É UMA LINGUAGEM CÓDIGO.
Só militante de esquerda que entende.

A massa de militontos que compõe a base do partido (massa de manobra, gado de idiotas unteis) nem faz ideia do que seja isso, e muito menos ainda o povão burro, ignorante e alienado deste país, que são muito mais enganados do que qualquer coisa, e são a massa de inocentes manipulados, enganados pela imprensa.

Os únicos que entendem de fato essa linguagem cifrada, esse código de linguagem revolucionário, são os mandatários do partido, e obviamente os caras do primeiro, do segundo e do terceiro escalão desta pirâmide de comando revolucionário nacional, latino americano e internacional.

Quanto mais próximo da elite comandante do processo revolucionário o militante estiver, mais ele entende. Quando mais afastado dos mandatários, menos a pessoa sabe destas coisas.
      
            
No linguajar da esquerda, que adotou a revolução gramsciana como forma de chegar ao poder e implantar o regime totalitário, implantando o regime socialista SEM CHAMAR de socialismo, evitando falar em comunismo, evitando falar qualquer coisa que faça o povo desconfiar das intenções deles, quando eles usam a palavra “DEMOCRACIA”, eles estão na verdade se referindo ao CENTRALISMO DEMOCRÁTICO, ou seja, a democracia vermelha, a democracia pra eles, onde todas as outras correntes políticas divergentes deles e mesmo aquelas correntes marxistas que destoam das correntes principais, fiquem todos de fora, e dessa forma, apenas as vertentes “permitidas” da mesma ideologia, isto é, os vários tons de vermelho consentidos e aceitos pela elite revolucionária possam predominar e mandar na política nacional, nas instituições, nos órgãos de estado, nas empresas estatais, nas agências reguladoras, em todas as secretarias, ministérios, e nas repartições públicas, enfim, em todos os poderes e órgãos e instituições da república.
 
ENTENDEU?
 
Esse sistema de poder, de aparelhamento do Estado, que transforma o Estado em instrumento desses malucos fanáticos ideológicos, onde eles mandam e somente a ideologia deles prevalece, isso tudo, esse conjunto de cargos ou postos públicos loteados entre esses caras das diversas facções dispersas e presentes em todas as diversas siglas partidárias da MESMA CORRENTE IDEOLÓGICA, esse sistema político vigente, eles chamam de DEMOCRACIA.

Deu pra entender?

Eles chamam isso de democracia porque é o poder deles, onde eles podem mandar, e onde nenhuma corrente ideológica inimiga consegue tirá-los do poder. Ocorra o que ocorrer, se uma corrente vermelha cai, a outra corrente de outro tom de vermelho assume, e assim ficam nesse rodízio entre eles.
    
Percebe?

Esse rodízio de esquerdistas é chamada por eles de “DEMOCRACIA”, ou seja, um sistema onde só eles mandam e só eles podem e devem mandar, e quando algum grupo ou pessoa ameaça essa hegemonia esquerdista, eles berram por todo lado dizendo que a “democracia está sendo ameaçada”.
 
Na verdade, o que está sendo ameaçado é o sistema ESQUERDOCRÁTICO VIGENTE, onde existe o centralismo democrático leninista, onde somente as diversas facções de esquerda competem entre si.

Eles chamam o PSDB de direita porque dentro das diversas facções esquerdistas, existem aquelas facções que são mais moderadas, tem aquelas que são mais moderadas mas não tanto, tem aquelas que são mais ortodoxas, mas não são radicais ou extremistas, apenas são mais rígidas em sua postura ideológica, tem aquelas facções que são extremamente radicais, que se não forem contidas até mesmo os próprios esquerdistas seriam eliminados por elas, como ocorre no Estado Islâmico, quando os jihadistas matam os próprios muçulmanos moderados, pois na visão extremada deles, pra ser muçulmano fiel tem de ser igual a eles, e se for diferente, torna-se um Kafir, isto é, um INFIEL, e portanto, digno da MORTE! Entre os marxistas existem também radicais jihadistas, que se tomarem o poder, matariam as outras correntes, pra ficar somente eles no poder, pois eles não toleram nem mesmo as divergências entre a própria ideologia. E assim por diante.
   
Tem corrente de todo tipo dentro da esquerda, desde aquele vermelho denso, escuro,quase marrom, até aquele vermelho clarinho, já rosado. O espectro da esquerda é muito grande e passa por todas as tonalidades...
    
EXTREMA ESQUERDA . . . . . . . . . . . ESQUERDA . . . . . . . . . . . ESQUERDA MODERADA
ESQUERDA DA ESQUERDA . . . . . CENTRO DA ESQUERDA . . . . . DIREITA DA ESQUERDA
     
E essas diversas facções se distribuem e atuam dentro dos diversos partidos políticos e nas diversas redações da imprensa, e nas diversas cátedras universitárias, e nos diversos movimentos “sociais”, que na verdade não são movimentos sociais espontâneos da sociedade, mas sim, movimentos criados e orquestrados pelos caras da esquerda, são instrumentos revolucionários, são braços de ação deles.
     
Em todos os partidos existem divergências. Dentro do próprio PT existem petistas moderados, que não concordam com o radicalismo da ala mais revolucionária do próprio partido.
E assim ocorre em todos os partidos.
Ocorre o mesmo no PMDB, no PDT, no PPS, no PCdoB, no PSOL, no PSTU, no PCO, no PPL, no PSDB, no PROS, no PR, e em todos os demais partidos, INCLUINDO O PT, CLARO!
   
Quando aquele filho da puta do Manoel Marulanda, líder das FARC veio ao Brasil no começo do primeiro mandato do governo MULA MOLUSCO, pra fazer uma visita ao PT, ele disse na época que o PT era um SACO DE GATOS IDEOLÓGICO.

O que quer dizer isso?

Quer dizer que existem dentro do PT, diversas facções internas que competem entre si. E que a briga interna é muito grande.
De fato, historicamente é sabido que o PT começou com o ajuntamento de católicos esquerdistas, sindicalistas, e a corrente marxista revolucionária de extrema esquerda bolchevique soviética.
Essas três correntes se uniram e fundaram o PT.
 
E da mesma maneira, existem as divergências entre os partidos.
Sendo que cada partido destes é composto por diversas correntes ideológicas, umas semelhantes, outras iguais e outras bem diferentes das correntes que existem no PT, e todas essa correntes dentro de cada respectivo partido, competem entre si.

Entendeu?

Essa briga eterna entre essas diversas facções que estão dentro de diversos partidos, formam o que eles chamam de “DEMOCRACIA”, que na verdade é a democracia deles. É o sistema de centralismo democrático leninista, onde somente eles podem prevalecer na política, e que eu chamo de ESQUERDOCRACIA.

Acho que agora, com essas explicações, ficou claro porque eles temem tanto que apareçam pessoas de correntes ideológicas de direita, ou libertária.

A direita se subdivide em dois grupos:
Os conservadores.
E os liberais.

Os libertários seriam uma corrente alternativa, não necessariamente de direita, mas um grupo de pessoas que tem costumes de vida ou modo de viver de esquerda, e pensamento liberal em economia. Poderia ser classificada como uma ideologia de “esquerda liberal”, digamos assim... é meio ruim o termo, mas é o melhor que pude arranjar.

São esquerdistas nos costumes porque eles defendem aborto, liberação das drogas, não defendem a família, são a favor de tudo o que os conservadores são contra.

Mas defendem o livre mercado, a propriedade privada, enfim, o sistema capitalista de economia.

Os liberais são a favor do livre mercado, da propriedade privada, do império das leis, e de estado mínimo e forte e atuante dentro das suas atribuições, e que não se meta ou que intervenha pouco nas relações comerciais entre as empresas e os cidadãos, na sua relação de trabalho ou de consumo... defendem as instituições autônomas, as privatizações, e são um meio termo entre os conservadores e os libertários.

Já os conservadores (os mais difamados dentre os direitistas), difamados injustamente, é a corrente que defende as mesmas coisas que os liberais no que tange a economia, defendem a propriedade privada, o livre comércio, etc, etc, etc... e da mesma forma defendem as instituições, o império das leis, etc... quase idêntico aos liberais. A diferença entre os conservadores e os liberais está nos COSTUMES.
Enquanto um liberal não dá tanta importância aos costumes, pois um liberal tende a achar que cada um pode e deve fazer de sua vida o que quiser, por isso são favoráveis à liberação das drogas, aborto, etc... um conservador se posiciona contra tudo isso.

Um conservador não gosta de drogas, não gosta de aborto, não gosta de sexualização na TV, etc... defendem mais a família, e entendem que uma família bem estruturada e um lar ordeiro e saudável produzirá pessoas equilibradas e cidadãos de bem para a sociedade, enquanto que o oposto disso, ou seja, um lar desestruturado e uma família destruída, irá produzir pessoas problemáticas, e retroalimentar essa sociedade conspurcada e transloucada e sem rumo violenta imunda imoral e perdida que está aí... resultado da deterioração da cultural, da moral, dos valores, etc...

Poderemos, se quiserem, dividir a direita em três grupos (existem pessoas que não concordam com essa divisão, como eu, por exemplo).
1) CONSERVADORES;
2) LIBERAIS;
3) LIBERTÁRIOS.
  
Os libertários não gostam de ser identificados como direita, pois pra eles, direita representa os conservadores religiosos moralistas cristãos, pois a maioria dos libertários são pessoas de mentalidade secularista (anti religiosa), sendo que grande parte, senão a maioria deles, são ateus.
Portanto, eles não gostam de serem chamados de direita.

Ao mesmo tempo, os conservadores não gostam de chamar os libertários de direita pelo mesmo motivo, pois os libertários agem como esquerdistas nas suas posturas morais e costumes, pois são posturas antagônicas aos costumes e valores morais dos conservadores, pois os conservadores são em maior parte, pessoas religiosas (em ateus conservadores também, mas são minoria).
    
Entre os liberais, existem as duas coisas, tem aqueles que se alinham mais aos conservadores e tem aqueles que se alinham mais aos libertários, e tem uns que não pendem nem para um lado nem para o outro, e se mantém mais ou menos no centro entre os dois grupos, sendo, portanto, uma corrente ideológica mais flexível ou menos apegada a esta ou aquela postura.

Conservadores primam pelos seus valores morais.
Libertários primam pela liberdade sem limites, quaisquer que sejam elas, desde que não agrida ou cause dano aos outros (como se isso num dado momento ou contexto social não afetasse a vida alheia).
Liberais primam mais pelo mercado liberal, menos intervenção estatal nas relações humanas e relações comerciais, sem entrar em detalhes dogmáticos como os dois anteriores.
  
Eu prefiro chamar os libertários de CENTRO.
Pois centro subentende qualquer ideologia que não se enquadra na descrição de direita nem de esquerda.
E no centro temos correntes ideológicas diversas e aqueles que não tem ideologia.
Centro é na verdade um imenso mercado de peixe, uma babilônia, um mar de gente com pensamentos desencontrados, que se alinham a este ou aquele grupo de acordo com a conveniência de momento e lugar, ou aqueles que querem manter a maior isenção ou neutralidade possível, ou quem pretende estar num meio termo entre as forças políticas mais fortes e atuantes, ou aqueles que desejam conter os extremos e tentam mediar e achar um denominador comum, quando possível, e aqueles que são contra tudo e todos, e não concorda com nenhuma das correntes existentes, como no caso dos libertários.
É isso que eu entendo e chamo de centro.
  
Como os libertários tem posturas de esquerda e de direita misturadas, numa combinação muito peculiar, muito particular, próprio ou característico deles, e não se enquadram nem na direita nem na esquerda, sendo inclusive adversário de ambas as correntes, eu vejo os libertários como centristas rebeldes.
Nada mais.

Com relação aos partidos políticos, o meu diagrama do espectro é este (clique para ampliar a imagem para ver melhor):

               
A maioria dos partidos estão no lado vermelho da força. Embora muitos figurem entre os “amarelos” “moderados”, na verdade são como uma goiabeira, carregada de goiabas maduras, todas amarelas por fora, mas vermelhas por dentro. Entendeu a analogia?

Uma parte deles que figuram no centro, apenas FINGEM ser de centro, pra posar de moderados, e enganar a população, pois suas posturas são apenas pra facilitar as coisas para os vermelhos, e engolir os azuis, impedindo que o lado azul cresça e se fortaleça.

Todos eles fazem parte do sistema ESQUERDOCRÁTICO de poder, todos eles estão integrados ao centralismo democrático leninista.

Essa é a democracia deles. O governo da esquerda para as esquerdas.
 
É o sistema político onde somente uma única corrente ideológica pode prevalecer, O MARXISMO, nas suas variadas formas admitidas, e quando alguém ou algum grupo destoar das correntes majoritárias e as ameaçar, ou outro grupo tenta quebrar essa hegemonia esquerdista e tentar diminuir o poder deles e colocar uma pauta diferente, a esquerdalha toda fica apavorada, com medo, disparam o alerta vermelho, ligam e soam as sirenes, entram em frenesi, ficam alvoroçados, desesperados, entram em pânico, e começam a fazer uma movimentação INTENSA de bastidores, e colocam os batalhões de jornalistas e a militância virtual e seus militantes de rua pra dizer que existem pessoas querendo dar um GOLPE na democracia, e que a democracia está ameaçada, e que essa gente que está tentando isso são fascistas, etc...

Entendeu?
  
E repito, dentro de cada partido existem diversas correntes ideológicas.
  
Quando uma corrente marxista começa a destoar DEMAIS das correntes majoritárias, eles chamam isso de “reformismo”, ou de “trotskismo”.
 
Quando uma corrente não se declara ou não se comporta como marxista, e prefere a neutralidade, não assumindo nem o liberalismo econômico, nem o marxismo político e cultural, nem a fusão das duas coisas, mantendo uma postura mais ao centro, são chamados de “direita”, ou acusados de “direitismo” pelos partidos e políticos e militantes da esquerda radical.

Quando um político se declara contra o marxismo, e se opõe a eles, aí se torna uma afronta, um desaforo, e a esquerda ODEIA ISSO, detesta e não aceita ser confrontada, e por conta disso, chama o “despeitado” de “EXTREMA DIREITA”, como fazem contra o Bolsonaro e seus filhos.

A democracia esquerdista, ou ESQUERDOCRACIA, não aceita contestação, não aceita perder o poder, e só ela quer prevalecer, e se perpetuar no poder.

Qualquer um que se atrever a contestá-la, ou conseguir diminuir seu poder, ou subir ao poder, será encarado como inimigo, como golpista, como fascista, sendo que o fascismo é a própria ESQUERDOCRACIA.

A esquerdocracia é fascismo puro. É o clube de swing dos partidos vermelhos.
 
É a casa da mãe Joana, ou melhor ainda, é a casa da luz vermelha, um antro de perdição e de promiscuidade, temos visto isso desde 1994 em diante, quando o filho da puta do FHC assumiu o poder, e passou a faixa para o molusco, que por sua vez passou pra JUMENTA, e se deixarmos, vão passar pra outro esquerdista, que quase ganhou, que no caso seria o merda do Aécio Neves, ou como eu prefiro chamar, PUDIM DE PINGA, ou ABOMINÁVEL AÉCIO DAS NEVES.

Desde a derrubada do Collor em 1992 que o Brasil entrou numa promiscuidade crescente.
E cada vez mais, a direita foi sendo reduzida, e a tal “democracia” (centralismo leninista) passou a ocupar mais espaço, e quando chegou na eleição de 2002 a imprensa dizia que foi a eleição mais democrática que já existiu na história do Brasil.

Porque a imprensa dizia isso?
Simples, ora pois... pois...
Diziam que era a eleição mais democrática do mundo porque só tinha candidatos de esquerda e de centro esquerda.
Pra quem não se lembra, eu relembro vocês.
Os candidatos eram o MULA DA SILVA, o José “Nosferatu” Serra, Ciro Gomes, Antony Garotinho.

Antes de 2002, em 1998 havia o Dr. Enéas, que era de direita.
Ou seja, quando existe de fato uma democracia autêntica, onde diversas correntes ideológicas concorrem livremente, eles da imprensa e da esquerda não chamam isso de disputa verdadeiramente democrática.

A imprensa e as esquerdas só consideram democracia autêntica quando quem disputa e quem exerce o poder são pessoas e partidos marxistas, gente deles.
Falaram isso em 2002, e isso se repetiu em 2006, quando o próprio MULA MOLUSCO DA SILVA declarou em discurso, que a eleição de 2006 foi a mais democrática de todas, porque só haviam CANDIDATOS DE ESQUERDA.
Vejam vocês!!
E de fato eram apenas candidatos de esquerda mesmo.
Era o Alckmin (PSDB), o próprio MULA (PT), Heloísa Helena (PSOL), Cristovam Buarque (PDT).
  
Entendeu o que é democracia para uma esquerdista?

Veja o histórico das eleições anteriores, com os principais candidatos.

EM 1989
- FERNANDO COLLOR (PRETENSO CENTRO DIREITISTA, MAS FOI POPULISTA CORRUPTO, MANCHOU O NOME DA DIREITA)
- LULA (ESQUERDA RADICAL DISSIMULADA)
- LEONEL BRIZOLA (ESQUERDA RADICAL)
- MÁRIO COVAS (ESQUERDA "SOFT")
- PAULO MALUF (PRETENSO DIREITISTA, SÓ QUE CORRUPTO, MANCHOU O NOME DA DIREITA)
- GUILHERME AFIF DOMINGOS (CENTRO DIREITA)
- ULYSSES GUIMARÃES (CENTRO-ESQUERDA)
- RONALDO CAIADO (CENTRO-ESQUERDA NA ÉPOCA, HOJE EM DIA COMBATE O MARXISMO)
     
EM 1994
- FHC (ESQUERDA "LIGHT", "CHIC", "MODERNINHA")
- LULA (ESQUERDA RADICAL DISSIMULADA)
- ENÉAS CARNEIRO (ÚNICO DIREISTA DE VERDADE)
- ORESTES QUÉRCIA (CENTRO OPORTUNISTA, COM TENDENCIAS À ESQUERDA)
- LEONEL BRIZOLA (ESQUERDA RADICAL)
  
EM 1998
- FHC (ESQUERDA "LIGHT", "CHIC", "MODERNINHA")
- LULA (ESQUERDA RADICAL DISSIMULADA)
- CIRO GOMES (ESQUERDA)
- ENÉAS CARNEIRO (ÚNICO DIREISTA DE VERDADE)
  
EM 2002
ESTE ANO, A IMPRENSA DISSE QUE ESSA TINHA SIDO A ELEIÇÃO MAIS TRANSPARENTE E MAIS DEMOCRÁTICA DE TODAS ELEIÇÕES ATÉ ENTÃO, DESDE A “REDEMOCRATIZAÇÃO”, INSINUANDO QUE AS ELEIÇÕES ANTERIORES NÃO FORAM TRANSPARENTES NEM DEMOCRÁTICAS (CLARO, ENTENDEMOS PERFEITAMENTE, POIS NAS ANTERIORES HAVIAM SEMPRE CANDIDATOS QUE NÃO ERAM DE ESQUERDA DISPUTANDO CONTRA OS ESQUERDISTAS, ÓBVIO, POIS ELES NÃO ACEITAM OPOSIÇÃO)
- LULA (ESQUERDA RADICAL DISSIMULADA)
- SERRA (ESQUERDA "SOFT")
- CIRO GOMES (ESQUERDA)
- GAROTINHO (CENTRO OPORTUNISTA E ESQUERDA DE OCASIÃO)

  
EM 2006
ESTE ANO, LULA FAZ DISCURSO FELISSÍSSIMO, DIZENDO QUE A DEMOCRACIA VENCEU, PORQUE SOMENTE HAVIA CANDIDATOS DE ESQUERDA, COMO DE FATO SÓ TINHA DE ESQUERDA.
- LULA (ESQUERDA RADICAL DISSIMULADA)
- ALCKMIN (ESQUERDA "SOFT")
- HELOÍSA HELENA (ESQUERDA)
- CRISTÓVAM BUARQUE (ESQUERDA)
  
EM 2010
SOMENTE CANDIDATOS DE ESQUERDA
- DILMA (ESQUERDA RADICAL DISSIMULADA)
- SERRA (ESQUERDA "SOFT")
- MARINA SILVA (ESQUERDA)
- PLÍNIO DE ARRUDA SAMPAIO (ESQUERDA) 
    
EM 2014
A OPOSIÇÃO RESOLVE ACORDAR, E APARECEM ALGUNS CANDIDATOS CONTRA A ESQUERDOCRACIA VIGENTE, MAS SEM FORÇA PRA VENCER.
A “DEMOCRACIA” PREVALECE CONTRA A VERDADEIRA DEMOCRACIA.
- DILMA (ESQUERDA RADICAL DISSIMULADA)
- AÉCIO NEVES (ESQUERDA "LIGHT", "CHIC", "MODERNINHA")
- MARINA SILVA (ESQUERDA “REFORMISTA” “TROSKYSTA”)
- LUCIANA GENRO (ESQUERDA RADICAL EXTREMADA E DISSIMUADA)
- EDUARDO JORGE (ESQUERDA SOFT)
- LEVY FIDÉLIX (CENTRO, SE DISSE DE “DIREITA” PRA DESVINCULAR O PASSADO DE APOIO AO PT)
- PASTOR EVERALDO (CENTRO DIREITA APENAS ESTE ANO, POIS ANTES APOIAVA O PT)
   
    
RESUMINDO O CONCEITO DE DEMOCRACIA ESQUERDISTA, POSSO SINTETIZAR A IDEIA NESSE PARÁGRAFO:
   
Para os esquerdistas, democracia só é democracia quando existem apenas pessoas, grupos, movimentos, militantes de esquerda ocupando os espaços, intelectuais, artistas, jornalistas e professores de esquerda dirigindo o pensamento popular, partidos de esquerda disputando as eleições, ocupando cargos, mandando nos poderes da república, governando e dirigindo os rumos do país. Qualquer outra condição diferente desta, eles não consideram democracia. Democracia pra eles é quando somente eles mandam e eliminam qualquer oposição.
    
Assim como ocorre nos partidos únicos de países comunistas/socialistas, como na China, como em Cuba, etc...
Lá, eles chamam o governo de governo popular, de democracia popular.
Veja a cara de pau, o cinismo dessa gente!
  
É assim mesmo!
Faz parte da ideologia.
  
Portanto, agora que vocês aprenderam o que é democracia para um esquerdista, toda vez que vocês ouvirem ou lerem um esquerdista falando que precisam defender a democracia, democratizar mais os meios de comunicação, democratizar mais a política, democratizar mais isso ou aquilo, ampliar a democracia, aperfeiçoar a democracia, avançar a reforma política, e coisas assim... SAIBA QUE ELES ESTÃO FALANDO EM AMPLIAR, APROFUNDAR, ENRAIZAR, E CONSOLIDAR AINDA MAIS OS PODERES DA ESQUERDA, E IMPEDIR QUE A DIREITA OU OUTRA CORRENTE DE CENTRO ASSUMA O PODER E LHES TIRE OU DIMINUA A HEGEMONIA, OU OS ATRAPALHE NUM DADO MOMENTO.

Agora vocês entendem o que o FHC, o Lula, o Stédile, e tantos outros filhos da puta querem dizer com defender a democracia, impedir que desestabilize a democracia, avançar ainda mais as reformas democráticas, e assim por diante...

Eles estão falando em defender e aumentar o poder das esquerdas.

Vocês já foram avisados, só vão acreditar neles se vocês forem muito burros, ou teimosos, ou orgulhosos, em não querer reconhecer o que aprenderam aqui.

Ou então, se não for nenhuma dessas opções, deve ser porque você seja parte interessada nisso, um autêntico esquerdista FILHO DA PUTA, camarada militonto, fanático ideológico, drogado, chipado, desgraçado, vagabundo, bandido!





Gostou deste artigo?

Então encaminhe o link (endereço) desta página para seus contatos.
Poste no Facebook, no Twitter, ou outra rede social que você por ventura tenha conta e utilize, e ajude a conscientizar mais as pessoas, para que não caiam nessa conversinha fiada da esquerda.

Muito obrigado.



ASSINADO: KRUEGGER CONTRA ESQUERDOPATAS






VEJAM ESSES ARTIGOS AQUI TAMBÉM: